Andrea Canepa
Cofundador da Net-Zero Insights

A climate tech surge como uma oportunidade crescente em Portugal e que pode traduzir-se num fator de desenvolvimento sustentável. Quase 300 milhões de euros compõem o investimento total no setor, sendo que se estima que 16% das startups nacionais se dedicam a esta área. Estes são dados apresentados, em entrevista ao 2050.Briefing, pelo cofundador da Net Zero Insights, Andrea Canepa, cuja plataforma realiza relatórios estatísticos sobre o mercado global da climate tech.

António Dias Martins
Diretor executivo da Startup Portugal

“Uma fonte de oportunidades”. É assim que o diretor executivo da Startup Portugal, António Dias Martins, encara a economia azul e o seu potencial para Portugal. Em entrevista ao 2050.Briefing, à margem da Web Summit, defendeu que uma alavanca para esse desenvolvimento será o alargamento da Zona Económica Exclusiva.

Elena Mazhuha
Diretora de Investimentos daFlyer One Venture

As startups ucranianas tornaram-se mais ativas e motivadas, apesar da situação de crise gerada pela guerra. Esta é a perceção da diretora de Investimentos do fundo de capital de risco Flyer One Venture, Elena Mazhuha, partilhada com o 2050.Briefing, à margem da Web Summit.

Oksana Prydybailo
Public Relations manager da The Good Plastic Company

As grandes marcas estão a sentir a urgência de adotar materiais sustentáveis. Esta é a visão da Public Relations manager da The Good Plastic Company, Oksana Prydybailo, partilhada, em declarações ao 2050.Briefing, no âmbito da Web Summit 2022, que decorreu em Lisboa até sexta-feira.

Keri Browder
Prime Coalition’s director

De que forma podem os investidores distinguir a possibilidade de ter um verdadeiro impacto ambiental do “isco” que representa o greenwashing? Foi a esta questão que respondeu, em entrevista ao 2050.Briefing, a diretora da Prime Coalition, Keri Browder, defendendo que a palavra-chave é “transparência”.

Daniel Valenzuela
Head of IR & Impact do World Fund

Existe capital no mercado interessado em investir na área de climate tech (tecnologias que otimizam o impacto ambiental).  É esta a visão do head of IR & Impact da World Fund, Daniel Valenzuela, que falava ao 2050.Briefing, no âmbito da Web Summit, que decorreu em Lisboa até sexta-feira. No seu entender, isso “significa que há uma profissionalização no sentido de as empresas se preocuparem com o desempenho climático do seu produto ou tecnologia”.

Talk

A sustentabilidade como motor de inovação e empreendedorismo

Edição

A sustentabilidade como motor de inovação e empreendedorismo

Receba em exclusivo o 2050

Newsletters, Talks, Edições, Podcasts sobre Sustentabilidade, Eficiência, Inovação, Mobilidade e Pessoas.