Líderes atuais querem resolver os problemas da humanidade

Líderes atuais querem resolver os problemas da humanidade
Nuno Moreira da Cruz
Diretor Executivo do Center for Responsible Business & Leadership na Católica-Lisbon

A nova geração de líderes é atraída por empresas que querem resolver os problemas do mundo. Esta é uma das principais ideias manifestadas pelo diretor Executivo do Center for Responsible Business & Leadership na Católica-Lisbon, Nuno Moreira da Cruz, em entrevista partilhada na segunda talk do 2050.Briefing, subordinada ao tema “O poder das pessoas como agentes de mudança”.

Não tem dúvidas que vai haver sempre gente para trabalhar – a qualquer preço e em qualquer sítio – mas que o talento vai poder escolher, cada vez mais. E vai optar por empresas que, além do salário competitivo, estejam envolvidas na resolução dos problemas do mundo.

Entende que serão as empresas que forem capazes de convencer os trabalhadores que estão a trabalhar na resolução de um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que vão atrair e reter o talento, sobretudo aquele que está a entrar hoje em dia no mundo do trabalho.

Acredita que esta visão, assim como liderar com o coração e dar espaço às pessoas, é o que vai fazer a diferença no futuro. E ainda que estas práticas de liderança sejam verdade desde há dois mil anos, ganham agora uma nova luz. Ou, como cita, a propósito do ascender de importância das soft skills: “Soft is the new hard”.

Na sua opinião, os líderes nacionais estão muito bem preparados, nomeadamente aqueles que estão a chegar ao poder na atualidade, salientando o foco que têm nos stakeholders, em geral, e nos empregados, em especial.

Partilhe

Talk

A sustentabilidade como motor de inovação e empreendedorismo

Edição

A sustentabilidade como motor de inovação e empreendedorismo

Receba em exclusivo o 2050

Newsletters, Talks, Edições, Podcasts sobre Sustentabilidade, Eficiência, Inovação, Mobilidade e Pessoas.