Como distinguir o greenwashing do impacto real? Com transparência

Como distinguir o greenwashing do impacto real? Com transparência
Keri Browder
Prime Coalition’s director

De que forma podem os investidores distinguir a possibilidade de ter um verdadeiro impacto ambiental do “isco” que representa o greenwashing? Foi a esta questão que respondeu, em entrevista ao 2050.Briefing, a diretora da Prime Coalition, Keri Browder, defendendo que a palavra-chave é “transparência”.

Kery Browder falava, em Lisboa, à margem da sessão “Taking greenwashing out of climate tech VC”, que integrou o programa da Web Summit 2022.

“Uma coisa é falar sobre investimento no clima, outra é provar o impacto da tecnologia na redução das emissões de carbono”, afirmou. Na sua ótica, há que ser honesto caso os investimentos não corram bem, mas também partilhar as soluções que funcionam.

Fornecer ferramentas para combater o fenómeno de greenwashing  e partilhar as melhores práticas e soluções, de modo a que os investimentos possam comparar fundos, é, precisamente, o foco do Frame, um dos projetos da Prime Coalition.

Partilhe

Talk

A sustentabilidade como motor de inovação e empreendedorismo

Edição

A sustentabilidade como motor de inovação e empreendedorismo

Receba em exclusivo o 2050

Newsletters, Talks, Edições, Podcasts sobre Sustentabilidade, Eficiência, Inovação, Mobilidade e Pessoas.