Papel a partir de folhas caídas? Uma startup ucraniana pensou e empresas globais aderiram

Papel a partir de folhas caídas? Uma startup ucraniana pensou e empresas globais aderiram
Alexander Sobolenko
CEO da Releaf Paper

Responder a questões como a desflorestação, por um lado, e a procura crescente de embalagens, por outro, foi o que motivou o nascimento da Releaf Paper, uma startup ucraniana que produz papel a partir de folhas caídas das árvores. Em declarações ao 2050.Briefing, o CEO, Alexander Sobolenko, apresenta os insights do projeto.

“Desenvolvemos a nossa própria tecnologia para processar estes resíduos biológicos e transformar numa matéria-prima valiosa, a celulose, que usamos para a produção de papel e diferentes tipos de embalagens”, explicou, à margem da Web Summit.

Uma solução a que já aderiram marcas globais como a L’Oréal, a Schneider Electric, a Samsung, a Weleda, e a Ariston: “É um bom sinal para nós, sinal de que estamos a fazer um trabalho realmente importante.”

Partilhe

Talk

A sustentabilidade como motor de inovação e empreendedorismo

Edição

A sustentabilidade como motor de inovação e empreendedorismo

Receba em exclusivo o 2050

Newsletters, Talks, Edições, Podcasts sobre Sustentabilidade, Eficiência, Inovação, Mobilidade e Pessoas.