Adeus transformação digital, olá organização do futuro

Adeus transformação digital, olá organização do futuro
Gabriel Coimbra
Vice-presidente e country manager para Portugal da IDC

“A transformação digital é um fator crítico para a competitividade de qualquer organização”. Este é o entendimento da IDC, nas palavras do vice-presidente e country manager para Portugal, Gabriel Coimbra. Tão crítico que a empresa deixou cair essa expressão e faça agora em organização do futuro.

E o que são as organizações do futuro, afinal? São as que gerem os seus negócios numa economia cada vez mais digital. Este é, na ótica do porta-voz da empresa especializada em market intelligence, um passo em frente que espelha o novo paradigma.

“Isto porque, em 2021, vimos surgir um novo paradigma social e económico. Além de mais de 50% do PIB já ser influenciado pelo digital, pela primeira vez verificamos uma correlação inversa entre as Tecnologias de Informação [IT, na sigla inglesa] e a Economia, ou seja, mesmo com uma das maiores quebras no PIB de que há memória, o mercado de IT continuou a crescer”, justifica.

A propósito, Gabriel Coimbra relembra o paradoxo face ao que se verificou na crise económica de 2009, durante a qual o “mercado mundial de IT decresceu mais do que a economia, enquanto no ano passado, apesar da quebra de quase 5% do PIB, o mercado de IT mundial cresceu quase 3%”. Em Portugal, onde a quebra do PIB foi maior, na ordem dos 10%, o mercado de IT cresceu quase 2%.

Quanto ao futuro, os estudos promovidos pela IDC apontam no sentido de que grande parte do investimento em tecnologia e no digital, mais de 50%, seja canalizado para novos use cases de transformação digital [ver gráfico].

Adeus transformação digital, olá organização do futuro

Partilhe

Talk

Que energia para uma Europa em guerra, que expectativas face a um futuro incerto?

Edição

Que energia para uma Europa em guerra, que expectativas face a um futuro incerto?

Receba em exclusivo 0 2050

Newsletters, Talks, Edições, Podcasts sobre Sustentabilidade, Eficiência, Inovação, Mobilidade e Pessoas.