Tecnologia na sustentabilidade: qual o seu papel?

Tecnologia na sustentabilidade: qual o seu papel?
Liliana Ferreira
Presidente do Conselho Executivo da Fraunhofer Portugal

“A tecnologia tem o potencial de aumentar a produtividade, a eficiência e a economia de custos ao permitir reduzir o desperdício, reduzir a utilização de recursos limitados ou tóxicos e medir, analisar e acompanhar o impacto das nossas ações no meio ambiente”. Eis o papel da tecnologia na sustentabilidade, pela visão da presidente do Conselho Executivo da Fraunhofer Portugal, Liliana Ferreira, partilhada com o 2050.Briefing.

“Embora estejamos a falar de um problema global – um problema complexo e multifacetado que irá manter-se e agravar-se nas próximas gerações – o certo é que a tecnologia tem um papel fundamental na capacidade de satisfazer as nossas necessidades atuais e, ao mesmo tempo, potenciar a capacidade das gerações futuras de satisfazerem as suas próprias necessidades”, começa por afirmar, em declarações exclusivas no contexto da mesa-redonda “O papel da tecnologia para a sustentabilidade”, que assinalou o lançamento do Fraunhofer Portugal Challenge deste ano.

Liliana Ferreira utiliza como exemplo a agricultura. “a maior indústria do mundo de acordo com o World Wildlife Fund”: “Esta prática, para ser sustentável, deve ter como desígnio garantir às gerações futuras a capacidade de responder às necessidades de produção e qualidade de vida no planeta.”

“Com pastagens e terras agrícolas que ocupam cerca de 50% da terra habitável do planeta, a agricultura é, atualmente, também uma das principais fontes de poluição em muitos países. Adicionalmente, a atividade agrícola consome cerca de 70% da água doce do planeta”, explica.

Neste sentido, a tecnologia tem um “papel fundamental” na criação e implementação de práticas agrícolas que respeitem o meio ambiente, que sejam justas do ponto de vista social, enquanto economicamente viáveis. É esse o papel que cumprem sensores, robôs, drones e soluções baseadas em inteligência artificial, que permitem ao produtor conhecer melhor a área de cultivo, potenciando o seu rendimento enquanto reduzem a quantidade de água e produtos químicos necessários.

Além disso, os benefícios ambientais da tecnologia na agricultura incluem também o seu impacto reduzido nos ecossistemas naturais e a diminuição da utilização e escoamento de produtos tóxicos em rios e águas subterrâneas.

“Mas, o potencial da tecnologia para a sustentabilidade não se resume ao seu impacto numa agricultura mais ecológica. O contributo para a necessária mudança comportamental, o impacto na produção e consumo de energia, na segurança alimentar, na promoção da igualdade de gênero, no desenho e desenvolvimento urbano, no desenvolvimento de materiais inovadores e mais sustentáveis e nos transportes e promoção do bem-estar físico e mental são algumas das amplas áreas em que a tecnologia potencia a promoção de um modo de vida mais sustentável”, acrescenta Liliana Ferreira.

Afinal, qual a importância de encontrar novas ideias para o futuro neste âmbito? A presidente do Conselho Executivo da Fraunhofer Portugal diz que, para contribuir de forma positiva para qualquer problema, se deve ter uma “compreensão sólida do mesmo e do seu alcance”.

“Neste caso, em particular, falamos do desenvolvimento de soluções que vão para além das exigências atuais e que irão enriquecer a vida das gerações futuras, pelo que a procura por novas ideias, ideias sustentadas em conhecimento académico sólido, é essencial”, refere.

Por fim, afirma que a Fraunhofer, através do Fraunhofer Portugal Challenge, um concurso de ideias, organizado anualmente dirigido a estudantes e investigadores de todas as universidades portuguesas e cuja 13.º edição está em curso, procura abordagens “ambiciosas e inovadoras” sustentadas em conhecimento e metodologias rigorosas. “Queremos reconhecer aqueles que lideram o caminho para um mundo melhor enquanto procuramos a combinação ideal de ciência, investigação, inovação e impacto”, conclui.

Localizada no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC), a Fraunhofer Portugal promove investigação com aplicabilidade prática para o desenvolvimento económico e melhorar a vida das populações.

Partilhe

Talk

Que energia para uma Europa em guerra, que expectativas face a um futuro incerto?

Edição

Que energia para uma Europa em guerra, que expectativas face a um futuro incerto?

Receba em exclusivo o 2050

Newsletters, Talks, Edições, Podcasts sobre Sustentabilidade, Eficiência, Inovação, Mobilidade e Pessoas.